Com o objetivo de coibir argumentações enganosas quanto ao congelamento do sangue de cordão umbilical em empresas privadas para fins de transplante autólogo de células-tronco hematopoiéticas, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) lançou, em 24 de maio, uma cartilha de esclarecimento à comunidade médica e aos futuros pais quanto aos reais benefícios de se optar pelo armazenamento do material. (acesse a nota oficial e a cartilha)

A Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH), que é contrária à prática, apoia a iniciativa da Anvisa e relata que é crescente no Brasil o armazenamento sem recomendação médica para fins particulares, como se fosse uma espécie de “seguro saúde”.

A leucemia, por exemplo, principal causa de câncer em crianças, é a argumentação mais usada pelos bancos privados junto aos pais. No entanto, a utilização do próprio sangue de cordão para o transplante dessa criança será inútil. Não se cogita o emprego do transplante autólogo em doenças congênitas, uma vez que todas as células do paciente apresentam o mesmo genoma. Vários estudos mostram que parte das leucemias na infância têm seu início intrauterino, manifestando-se posteriormente. Portanto, nas leucemias agudas o transplante autólogo não está indicado.

Siga a ABHH @ABHH no Instagram
e utilize a #ABHH