Aproximadamente 360 médicos, residentes e profissionais de equipes multiprofissionais participaram do 8º Board Review – Curso de Atualização em Hematologia e Hemoterapia, do II Simpósio de Oncologia Molecular e Medicina Personalizada e do I Curso de Capacitação em Doença do Enxerto VS Hospedeiro Einstein-MD Anderson Cancer Center, no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE), em São Paulo, entre os dias 26 e 28 de junho.

A parceria entre o hospital brasileiro e o MD Anderson Cancer Center reuniu especialistas nacionais e internacionais da especialidade como Amin Alousi e Luis Eduardo Fayad, do MD Anderson Cancer Center (EUA)Gary Palmer, da FoundationMedicine (EUA); Marcos de Lima, do Case Western Reserve University (EUA); e Omar Abdel-Wahab, do Memorial Sloan-Kettering Cancer Center (EUA). Na oportunidade, foram abordados temas como neoplasias mieloides, neoplasias linfoides, transplante de medula óssea, anemias e distúrbios do ferro, hemoterapia e coagulação e biologia molecular em onco-hematologia.

Os destaques do encontro, segundo o hematologista do Hospital Albert Einstein e organizador do encontro, Nelson Hamerschlak, foram as apresentações sobre transplante de medula óssea, principalmente as palestras de Marcos de Lima sobre doenças que passarão a limitar as indicações de transplante a curto prazo, a exemplo da leucemia mieloide crônica, e a apresentação de Amin Alousi sobre atualização em doença do enxerto versus hospedeiro.

Ainda de acordo com Hamerschlak, o 2º Simpósio de Oncologia Molecular e Medicina Personalizada trouxe novidades sobre os princípios da medicina personalizada e os desafios médicos e administrativos desta prática. O hematologista enfatiza quediversos alvos podem ser procurados e usados como alternativa em doenças refratárias. “Medicamentos usados para determinados tipos de cânceres, podem ser utilizados para outros”, explica. Segundo ele, na hematologia destaca-se o sorafenib nas leucemias mieloides agudas FLT3 positivas e os antagonistas do BRAF na tricoleucemia.

No  Curso de Capacitação em Doença do Enxerto Versus Hospedeiro, dois patologistas do MD Anderson Cancer Center, coordenados por Amin Alousi, treinaram patologistas e hematologistas de centros de transplante de medula óssea de todo o País, por meio de apresentações teóricas, casos práticos, lâminas e análise de casos difíceis trazidos por cada centro de transplante. “A grande mensagem é de que a doença é um problema complexo e o diagnóstico deve ser dado por meio de uma equipe uníssona e em contato direto com patologistas especializados”, conclui Hamerschlak. Segundo ele, os cursos serão repetidos em junho de 2014 e a expectativa é atrair mais de 500 participantes.

Crédito da imagem: HIAE/Divulgação

Siga a ABHH @ABHH no Instagram
e utilize a #ABHH