Realizado em São Paulo, nos dias 9 e 10 de maio, encontro marca início de parceria entre USP e Université Paris-Diderot. Mais de 30 pesquisadores nacionais e internacionais são esperados

Logo USP Conferencias FinalCom o objetivo de aproximar e promover o intercâmbio de experiências científicas e acadêmicas em hematologia e imunologia entre alunos, professores e pesquisadores do Brasil e da Europa, será realizado nos dias 9 e 10 de maio, em São Paulo, a conferênciaUSP-Paris-Diderot Symposium on Hematology and Immunology. O encontro é organizado pela Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) e USP Ribeirão Preto (FMRP-USP), com apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa USP e da Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH).

O Simpósio é o primeiro passo de um grande acordo acadêmico e científico estabelecido entre a USP e aParis-Diderot, que irá abranger, além da hematologia e imunologia, todas as áreas de conhecimento das instituições. Em 2014, a instituição parisiense deve se tornar a maior universidade da Europa, com mais de 100 mil alunos, ao se juntar a Paris SorbonneParis 7 e demais números, sendo unificada em “Paris Sorbonne 7”.

Mais de 30 palestrantes do cenário nacional e internacional participarão do encontro, que deve receber mais de 400 participantes.  De acordo com o pesquisador do Centro de Terapia Celular do Hemocentro da FMUSP-Ribeirão Preto, Rodrigo T. Calado, um dos coordenadores do encontro e responsável pela grade de hematologia, o eixo norteador da concepção do programa foi promover a aproximação de áreas de interesse comum dentro da especialidade entre as universidades. Entre elas, os transplantes de medula óssea e de cordão umbilical, anemia falciforme e falência medular. “Com esta abordagem, poderemos trocar experiências e, a partir deste simpósio, propor protocolos e estudos científicos em comum entre as duas instituições”, afirma o pesquisador.

Em complemento, o também coordenador e responsável pela grade de imunologia, Edécio Cunha Neto, da FMUSP, relata que todo o programa aborda doenças, sejam estudos diretamente em pacientes e seres humanos, ou em modelos animais. “Acredito que um ponto comum a todas as apresentações é a tentativa de identificar mecanismos subjacentes a diversas doenças. Essa identificação pode levar ao que chamamos de alvos terapêuticos, que são pontos sensíveis para testes de novos remédios. Nos casos em que o conhecimento dos mecanismos está mais avançado, serão apresentadas novas propostas de profilaxia (vacinas) e de tratamento”, relata.

Serviço

USP-Paris-Diderot Symposium on Hematology and Immunology

Local: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) – Teatro Central

Endereço: Av. Dr. Arnaldo, 455 – Cerqueira César

Informações: clique e acesse a programação

Horário: das 9h às 18h20

Realizado em São Paulo, nos dias 9 e 10 de maio, encontro marca início de parceria entre USP e Université Paris-Diderot. Mais de 30 pesquisadores nacionais e internacionais são esperados

Logo USP Conferencias FinalCom o objetivo de aproximar e promover o intercâmbio de experiências científicas e acadêmicas em hematologia e imunologia entre alunos, professores e pesquisadores do Brasil e da Europa, será realizado nos dias 9 e 10 de maio, em São Paulo, a conferênciaUSP-Paris-Diderot Symposium on Hematology and Immunology. O encontro é organizado pela Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) e USP Ribeirão Preto (FMRP-USP), com apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa USP e da Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH).

O Simpósio é o primeiro passo de um grande acordo acadêmico e científico estabelecido entre a USP e aParis-Diderot, que irá abranger, além da hematologia e imunologia, todas as áreas de conhecimento das instituições. Em 2014, a instituição parisiense deve se tornar a maior universidade da Europa, com mais de 100 mil alunos, ao se juntar a Paris SorbonneParis 7 e demais números, sendo unificada em “Paris Sorbonne 7”.

Mais de 30 palestrantes do cenário nacional e internacional participarão do encontro, que deve receber mais de 400 participantes.  De acordo com o pesquisador do Centro de Terapia Celular do Hemocentro da FMUSP-Ribeirão Preto, Rodrigo T. Calado, um dos coordenadores do encontro e responsável pela grade de hematologia, o eixo norteador da concepção do programa foi promover a aproximação de áreas de interesse comum dentro da especialidade entre as universidades. Entre elas, os transplantes de medula óssea e de cordão umbilical, anemia falciforme e falência medular. “Com esta abordagem, poderemos trocar experiências e, a partir deste simpósio, propor protocolos e estudos científicos em comum entre as duas instituições”, afirma o pesquisador.

Em complemento, o também coordenador e responsável pela grade de imunologia, Edécio Cunha Neto, da FMUSP, relata que todo o programa aborda doenças, sejam estudos diretamente em pacientes e seres humanos, ou em modelos animais. “Acredito que um ponto comum a todas as apresentações é a tentativa de identificar mecanismos subjacentes a diversas doenças. Essa identificação pode levar ao que chamamos de alvos terapêuticos, que são pontos sensíveis para testes de novos remédios. Nos casos em que o conhecimento dos mecanismos está mais avançado, serão apresentadas novas propostas de profilaxia (vacinas) e de tratamento”, relata.

Serviço

USP-Paris-Diderot Symposium on Hematology and Immunology

Local: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) – Teatro Central

Endereço: Av. Dr. Arnaldo, 455 – Cerqueira César

Informações: clique e acesse a programação

Horário: das 9h às 18h20

Siga a ABHH @ABHH no Instagram
e utilize a #ABHH