COVID-19 Vaccines for people with CML / Vacinas COVID-19 para pacientes com LMC

O comitê de LMC da ABHH compartilha informação da Associação Internacional de Leucemia Mielóide Crônica sobre as vacinas da COVID-19 em pacientes com LMC e aguarda a aprovação das vacinas contra a COVID-19 pelas autoridades regulatórias brasileiras.

 

COVID-19 Vaccines for people with CML

The iCMLf is sharing a statement on COVID-19 vaccines for people with CML.

‘At this time, based on best available information, patients with chronic myeloid leukemia (CML) are considered appropriate to receive vaccines against COVID-19. While rare special circumstances may exist, most patients, whether early in treatment, in ongoing response, in deep remission, or off therapy having pursued ‘treatment free remission’ are likely appropriate and should pursue vaccination when available to them. In general, neither excess risk of adverse effects or concern over effectiveness are expected for CML patients. Different vaccine strategies, including the novel mRNA vaccines from Pfizer-BioNTech and Moderna, along with the Oxford/AstraZeneca vaccine, appear safe and effective and no preference is noted at this time. Since other health conditions and individual medical histories (including reactions to prior vaccinations) may affect advice, suitability, and timing, discussion with a patient’s entire health care team is recommended prior to vaccination. Other vaccines, including the Sputnik V, are under development and available in some countries. There is less information available for these vaccines and thus their safety and efficacy cannot be considered fully evaluable.’

Author: Professor Michael Mauro, Memorial Sloan Kettering Cancer Center, USA in consultation with CML experts
This statement was first produced for the American Society of Hematology and is shared with permission from the author.

 

Vacinas COVID-19 para pacientes com LMC

O iCMLf está compartilhando uma declaração sobre vacinas COVID-19 para pacientes com CML.

«Neste momento, com base nas melhores informações disponíveis, os doentes com leucemia mielóide crónica (CML) são considerados adequados para receber vacinas contra COVID-19. Embora possam existir raras circunstâncias especiais, a maioria dos pacientes, seja no início do tratamento, em resposta contínua, em remissão profunda ou fora da terapia, tendo buscado “remissão livre de tratamento”, devem buscar vacinação quando disponível para eles. Em geral, nenhum risco excessivo de efeitos adversos ou preocupação com a eficácia são esperados para pacientes com LMC. Diferentes estratégias de vacina, incluindo as novas vacinas de mRNA da Pfizer-BioNTech e Moderna, junto com a vacina Oxford / AstraZeneca, parecem seguras e eficazes e nenhuma preferência é observada no momento. Visto que outras condições de saúde e históricos médicos individuais (incluindo reações a vacinações anteriores) podem afetar esse aconselhamento, a adequação e o momento da vacinação, recomenda-se uma discussão com toda a equipe de saúde do paciente antes da vacinação. Outras vacinas, incluindo o Sputnik V, estão em desenvolvimento e disponíveis em alguns países. Há menos informações disponíveis para essas vacinas e, portanto, sua segurança e eficácia não podem ser consideradas totalmente avaliáveis. ‘

Autor: Professor Michael Mauro, Memorial Sloan Kettering Cancer Center, EUA, em consulta com especialistas em CML

Esta declaração foi produzida pela primeira vez para a American Society of Hematology e é compartilhada com a permissão do autor.

Siga a ABHH @ABHH no Instagram
e utilize a #ABHH